As 32 Seleções Classificadas para a Copa do Mundo – e os Potes para o Sorteio dos Grupos

0
273

Com o fim das eliminatórias para o Mundial da Rússia, estão definidas as 32 seleções classificadas para a Copa do Mundo. Também estão definidos os potes do sorteio dos grupos, marcado para o dia 1º de dezembro, no Kremlin, em Moscou.

O sorteio será baseado nestes quatro potes, que foram montados a partir do Ranking da Fifa do mês de outubro de 2017.

O pote 1 traz a Rússia, anfitriã da Copa, e os sete países mais bem classificados do ranking: Alemanha, Brasil, Portugal, Argentina, Bélgica, Polônia e França. Estes serão os cabeças de chave do Mundial.

O pote 2 terá Espanha, Peru, Suíça, Inglaterra, Colômbia, México, Uruguai e Croácia.

O pote 3 traz as seleções da Dinamarca, Islândia, Costa Rica, Suécia, Tunísia, Egito, Senegal e Irã.

E o pote 4 tem as seguintes seleções: Sérvia, Nigéria, Austrália, Japão, Marrocos, Panamá, Coreia do Sul e Arábia Saudita.

Pelas regras do sorteio, seleções de uma mesma confederação não podem ficar no mesmo grupo, com exceção das europeias.

Por exemplo, Uruguai, Colômbia e Peru (que estão no pote 2) não poderão ser sorteados nem para o grupo do Brasil nem para o da Argentina (que são cabeças de chave).

Nos próximos parágrafos, um breve resumo das eliminatórias e das seleções classificadas para a Copa do Mundo por continente.

1. América do Sul

Seleção brasileira liderou com folga as Eliminatórias Sul-Americanas

Seleções classificadas para a Copa do Mundo: Brasil, Uruguai, Argentina, Colômbia e Peru.

As eliminatórias sul-americanas para o Mundial da Rússia foram bastante acirradas. Entre as cinco seleções classificadas para a Copa do Mundo, quatro delas tiveram seu destino conhecido somente na última rodada.

O formato de disputa foi o tradicional “todos contra todos”, com as dez seleções jogando entre si em turno e returno.

Só quem garantiu vaga com antecedência e relativa tranquilidade foi o Brasil. A seleção canarinho embalou na competição após a troca de comando técnico. Enquanto o time era treinado por Dunga, a campanha foi irregular.

Após a chegada de Tite, a equipe conseguiu uma sequência de vitórias que garantiu a vaga para a Copa do Mundo e a primeira colocação nas eliminatórias, com incríveis 41 pontos conquistados.

A definição das últimas seleções classificadas se deu somente na última rodada. O Uruguai confirmou a vaga em casa vencendo a Bolívia. A Argentina carimbou o passaporte ao derrotar o Equador, fora de casa.

E Colômbia e Peru empataram em uma partida que beneficiou as duas seleções. Os colombianos conseguiram a vaga direta e os peruanos foram à repescagem mundial contra a Nova Zelândia, campeã da repescagem da Oceania.

Em uma melhor de duas partidas, a seleção peruana empatou fora de casa e venceu os neozelandeses em Lima, assegurando a sua vaga no Mundial.

 

2. América do Norte, Central e Caribe

O Panamá conquistou a vaga à Copa do Mundo pela primeira vez

Seleções classificadas para a Copa do Mundo: Costa Rica, México e Panamá.

Entre as seleções classificadas para a Copa do Mundo na Concacaf, que reúne América do Norte, América Central e Caribe, houve surpresas até o último minuto da última partida.

As 35 equipes da Concacaf disputaram cinco fases de competição. Nas três primeiras, as equipes de menor tradição no continente disputaram jogos eliminatórios de ida e volta.

Na quarta fase, os 12 times classificados formaram três grupos, onde os dois melhores de cada chave foram para o hexagonal final.

Nesta última etapa, o México se destacou e garantiu a primeira posição. Logo depois, veio a seleção da Costa Rica.

A última vaga direta e a vaga na repescagem mundial contra o representante da Ásia foram decididas nos acréscimos da última rodada.

Três equipes disputavam as duas posições na chave. Entre as 30 combinações de resultados, a única que eliminava diretamente a seleção dos Estados Unidos aconteceu. Frustração na terra do soccer.

Assim, o Panamá garantiu vaga na primeira Copa do Mundo de sua história e Honduras foi à repescagem mundial disputar uma vaga na Copa contra a Austrália.

 

3. África

Marrocos venceu o confronto direto com a Costa do Marfim e se classificou

Seleções classificadas para a Copa do Mundo: Egito, Marrocos, Nigéria, Senegal e Tunísia.

Nas eliminatórias africanas, as equipes se enfrentaram em confrontos preliminares de ida e volta, onde as seleções com menor tradição fizeram uma espécie de pré-eliminatórias.

Participaram desta etapa 53 seleções de toda a África. Os classificados desta fase enfrentaram times mais fortes na segunda etapa, também em confrontos no estilo mata-mata.

As equipes que venceram estes confrontos formaram os cinco grupos finais, que definiriam as seleções classificadas à Copa do Mundo de 2018.

A fase final não apresentou muitas surpresas e as seleções ditas como favoritas acabaram confirmando suas vagas ao Mundial.

No Grupo A, a Tunísia conseguiu sua vaga com antecedência, em uma campanha tranquila. A última partida em casa serviu apenas para confirmar o retorno do país a uma Copa do Mundo.

Como destaque, o Grupo B foi chamado de “grupo da morte”, por reunir Nigéria, Camarões e Argélia, que teve boa participação na Copa de 2014. Porém, os nigerianos não deram chance aos adversários e venceram os confrontos decisivos.

Já no Grupo C, a disputa principal foi entre Marrocos e Costa do Marfim. Na última rodada, as duas equipes se enfrentaram para decidir a vaga. Apesar de jogarem esta partida fora de casa, os marroquinos venceram e garantiram seu lugar na Copa do Mundo.

E o Grupo D teve vitória fácil da seleção de Senegal. Mais do que a disputa propriamente dita, o destaque da chave foi a anulação de uma partida entre Senegal e África do Sul, após a descoberta de um esquema de manipulação de resultados envolvendo o árbitro daquela partida.

O jogo foi disputado novamente e confirmou a classificação senegalesa, que se destacou ao vencer a França no Mundial de 2002.

O Grupo E teve a seleção do Egito em primeiro lugar. A classificação egípcia foi conquistada com antecedência e muita emoção. O gol que garantiu a vaga na Rússia em 2018 foi marcado de pênalti aos 50 minutos do segundo tempo, para a alegria da torcida egípcia que lotava o estádio.

 

4. Ásia

A seleção da Austrália garantiu sua vaga ao derrotar Honduras na repescagem mundial

Seleções classificadas para a Copa do Mundo: Irã, Japão, Coreia do Sul, Arábia Saudita e Austrália.

Ao todo, 45 seleções disputaram as eliminatórias asiáticas para a Copa da Rússia.

Assim como ocorre em outros continentes, a seletiva asiática para a Copa do Mundo teve uma rodada de jogos mata-mata entre as seleções menos tradicionais.

As equipes classificadas foram para a segunda fase, divididas em oito grupos. Os melhores de cada chave passaram à terceira e decisiva etapa.

A fase reuniu 12 seleções em dois grupos de seis equipes. No Grupo A, a seleção do Irã se destacou e conseguiu a primeira colocação com folga.

Na segunda posição do grupo, a Coreia do Sul venceu a forte concorrência da Síria, do Uzbequistão e da China. A seleção síria conseguiu a terceira vaga e permaneceu com chance de ir à Copa em uma repescagem interna na Ásia.

Já no Grupo B, os primeiros colocados se apresentaram desde cedo. O Japão garantiu a primeira vaga direta à Copa com alguma antecedência.

Pela segunda posição, brigaram Arábia Saudita e Austrália, com vantagem no final para os sauditas.

Austrália e Síria, que ficaram na terceira posição nos seus grupos, disputaram entre si em jogos de ida e volta. O confronto valia uma vaga na repescagem mundial contra o representa da Concacaf.

Os australianos venceram os sírios no sufoco e conseguiram seguir adiante. Logo depois, passaram por Honduras e se garantiram na Rússia em 2018.

 

5. Europa

A maior surpresa das eliminatórias foi a queda da Itália para a Suécia na repescagem europeia

Seleções classificadas para a Copa do Mundo: Bélgica, Croácia, Dinamarca, Inglaterra, França, Alemanha, Islândia, Polônia, Portugal, Rússia, Sérvia, Espanha, Suécia e Suíça.

As eliminatórias europeias para a Copa do Mundo chegaram ao fim com muita emoção na repescagem.

Antes disso, na fase de grupos, nove chaves foram formadas com seis seleções em cada uma. O formato de disputa garantia apenas à seleção campeã de cada grupo uma vaga no Mundial da Rússia.

Entre os nove segundos colocados das chaves, os oito melhores se enfrentaram em uma repescagem estilo mata-mata para definir os outros 4 classificados.

A formação dos grupos colocou frente a frente seleções tradicionais, como Espanha e Itália em um grupo, França, Suécia e Holanda em outro.

Em compensação, alguns grupos não tiveram a participação de nenhuma seleção de maior expressão no futebol mundial. Essa formação fez com que resultados imprevisíveis acontecessem.

Algumas seleções confirmaram seu favoritismo e conseguiram suas vagas diretas com tranquilidade, como Bélgica, França, Alemanha, Inglaterra e Espanha.

Outras conseguiram se superar apesar do equilíbrio de suas chaves, como foi o caso de Portugal, Sérvia, Polônia e Islândia. A surpresa negativa foi a eliminação precoce da Holanda, que ficou em terceiro lugar no seu grupo.

Na repescagem, o maior destaque foi a classificação da Suécia em disputa direta contra a tradicional Itália. As demais seleções classificadas para a Copa do Mundo nos confrontos finais da Europa foram a Dinamarca, Suíça e Croácia.